Propaganda Box

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Evento da Apple marcado para começo de Março

A Apple acabou de anunciar um evento para o dia 09 de março. A mídia especializada em tecnologia de todo o mundo, inclusive, foi convidada para a cerimônia – que não irá contar com “surpresa musical ” desta vez, diga-se passagem. Fato é que o tom misterioso da festança parece não ter surpreendido a quem se mantém atualizado sobre os planos da Maçã. É que o Apple Watch deverá ser (finalmente!) apresentado em pleno funcionamento de forma oficial.

Um mês depois dos lançamentos dos iPhones 6 e Plus; o relógio inteligente com uma certeira variação do iOS  ficou agendado para “o começo de 2015”. Tim Cook, CEO da Apple, afirmou que o smartwatch estava sendo desenvolvido para chegar já em abril às lojas... VoiIà. As peças do quebra-cabeça encaixam-se praticamente sozinhas aí.

Sob o nome de “Spring forward”, outra referência ao vindouro relógio, a cerimônia será realizada no Centro de Artes de Yerba Buena, em São Francisco (EUA). Detalhes sobre preços, especificações técnicas de hardware e design e demonstrações do software em funcionamento junto do dispositivo vestível são alguns dos tópicos esperados para o evento do próximo mês.

Até o momento, sabemos que o menor valor desse relógio  está na casa dos US$ 350 (R$ 1.010, em conversão direta) , aqui no Japão deve ser na faixa de ¥40.000 iens  – é incerto, porém, a qual das variações dos modelos ou coleções o preço se aplica. São esperadas três linhas do produto: o Apple Watch Sport em corpo de alumínio, o Apple Watch, com caixa de ferro inoxidável, e o Apple Watch Edition com revestimento em ouro 18 quilates.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Carro da Apple

Apple estaria trabalhando em um projeto secreto para construir um carro elétrico do zero começaram a pipocar na internet. Diversas agências de notícias contataram suas fontes e todas confirmaram a mesma coisa: a Apple está mesmo querendo entrar na indústria automobilística. Segundo a Bloomberg, isso não apenas é verdade como também já foi definido um prazo para o lançamento, que deve acontecer em 2020.

De acordo com uma fonte anônima da Bloomberg, esse prazo é mais um objetivo a ser alcançado que uma data definida estritamente. “A Apple pode decidir abandonar seus esforços para esse carro ou atrasá-lo se os executivos estiverem insatisfeitos com o progresso, assim como eles fizeram antes com outros projetos secretos”, disse a fonte.

Concorrência

Agora que a empresa estaria realmente entrando nesse novo ramo de atuação, o objetivo da Apple seria basicamente superar a Tesla Motor, tida hoje como a montadora mais high tech da atualidade. Apesar disso, não é só a criadora dos iPhones que está na cola da Tesla, a GM já trabalha em um carro elétrico de grande autonomia e relativamente barato para lançar em 2017.

Consultado pela Bloomberg, Steve LeVine, autor de um livro sobre baterias automotivasdisse que a Maçã pode remexer a indústria de carros. “Agora temos a Apple chegando, e isso é um fato crítico. Será que a GM realmente iria conseguir se igualar à Tesla? A Apple consegue”, comentou.

Contratados

Apple está atrás de várias pessoas especializada em campos-chave para a construção de um carro a partir do zero. Normalmente, entretanto, um processo como esse poder durar até 10 anos, mas a Maçã está a fim de fazer isso em cinco. Para tal, a empresa tem recrutado em massa especialistas de outras empresas como a A123 Systems LLC, uma startup dedicada à pesquisa e fabricação de baterias automotivas.

A Apple teria contratado cinco pessoas importantes só dessa pequena empresa e ainda estaria passando o rodo em laboratórios de grandes empresas, Johnson Controls, além de montadoras concorrentes. Por conta disso tudo, a A123 está processando a Apple por ter “desestabilizado” seu negócio de predatoriamente.

Há relatos de que a Maçã estaria oferecendo bônus de até US$ 250 mil para esses especialistas abandonarem suas atuais companhias e ainda estaria pagando salários 60% maiores para seduzir todos que estiverem em seu radar.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Aleluia aleluia SIRI EM PORTUGUÊS FINALMENTE


A Apple liberou hoje (23) o segundo beta para desenvolvedores da versão 8.3 de seu sistema operacional móvel iOS. Além de novidades secundárias como novos emojis, uma versão aprimorada do Swift, suporte para autenticação dupla da Google e mais recursos para o CarPlay, o update traz um presente muito aguardado pelos fãs brasileiros do SO: a assistente pessoal Siri finalmente aprendeu a falar português do Brasil!

Como esperado de um beta para programadores, a tradução da Siri para nosso idioma ainda é um pouco precária e a assistente teve dificuldades para compreender os nossos comandos durante testes rápidos efetuados pela equipe do TecMundo. Até mesmo frases como “Olá Siri, como vai?” não são reconhecidas pelo software, que realiza uma busca na web em vez de responder da forma apropriada.

Ainda assim, esse é um passo e tanto e revela que em breve teremos o lançamento de uma versão final da “Siri brasileira” para todos os usuários. Além de português, o update também faz com que a assistente passe a ser compatível com mais sete idiomas: russo, dinamarquês, holandês, sueco, tailandês, turco e variações do inglês para a Índia e Nova Zelândia. Para baixar o novo beta, é necessário ter registro como desenvolvedor no iOs Developer Center.

Yosemite também ganha novo beta

Vale observar que a Apple também liberou o segundo beta do OS X Yosemie  10.10.3, também voltado para desenvolvedores. O update – que está disponível através do Mac Dev Center – traz uma série de novos recursos bacanas e experimentais para o sistema operacional, incluindo um aplicativo inédito para edição de fotos (apelidado simplesmente como “Photos”) e melhorias gerais de performance.


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Como são feitos os games of Thrones


Game of Thrones: você pode até não assistir a esta série, mas certamente sabe que ela existe. E já deve ter visto algumas imagens que mostram os belíssimos dragões voando pelos cenários incríveis que foram criados pelos especialistas em efeitos especiais. Mas você já imaginou como é que isso acontece exatamente? Pois os próprios produtores da série lançaram um vídeo mostrando um pouco mais sobre isso.

Você pode ver tudo isso no vídeo que está localizado logo no topo desta notícia. Não há explicações detalhadas de cada um dos passos necessários para a criação dos dragões, mas você pode ter uma noção bem interessante de como funciona todo o processo. Você já imaginava que toda a magia dos dragões começava com uma estranha estrutura verde?

Depois de uma interação entre atores e modelos para os editores de vídeo, ainda existe o processamento, a edição de vídeos, a aplicação de efeitos e também a renderização. Todas as imagens são do Pixomondo, que é o estúdio responsável pelos efeitos especiais utilizados nos episódios de Game of Thrones, uma das séries de TV mais aclamadas da atualidade.

O novo app Photos do Apple é muito rápido

A Apple está desenvolvendo um novo aplicativo de fotos para o Mac, e uma versão para desenvolvedores já está sendo testada. O programa se chama Photos for Os X e pretende substituir o atual iPhoto em uma atualização de sistema que acontece no segundo trimestre deste ano.

Para o site The Verge, que teve acesso ao Photos, o software traz várias melhorias em relação ao aplicativo antigo, mas aqueles que usavam o Aperture, editor de imagens voltado para usuários experientes que também será descontinuado, não encontrarão um substituto no novo programa.

Quer dizer, tanto o iPhoto como o Aperture serão mantidos, só que não receberão mais atualizações da Apple. O problema de continuar a usá-los é a incompatibilidade com o novo aplicativo de fotos.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Agora são velhinhos vendo Porno em realidade virtual


Atenção: todas as imagens do vídeo acima foram borradas, então não há nada explícito nele. Mesmo assim, fica bem evidente o que está acontecendo, então cuidado se decidir abrir o material em algum ambiente público.

No final do mês passado, nós trouxemos para vocês um vídeo que mostrava alguns jovens passaram por essa experiência . Agora, a mesma equipe que criou aquele vídeo da outra matéria está de volta. Mas desta vez, em vez de jovens, quem está assistindo aos filmes pornográficos são pessoas um pouco mais velhas: idosos com mais de 60 anos, para sermos mais exatos.

Assim como na versão anterior, aqui neste caso a Complex utilizou os óculos de realidade virtual Samsung Gear VR para permitir que os idosos tivessem maior imersão nas imagens. Vale relembrar que a indústria da pornografia movimenta enormes quantidades de dinheiro todos os anos, por isso é bem provável que vejamos ainda mais materiais de realidade virtual sendo produzidos no futuro.

Como o site Gizmodo bem mencionou, é possível ver de tudo neste vídeo. Há “o senhor “travesso”, a senhora que já sabia do que se tratava, o avô malandro, a mulher que parece nunca ter visto nada e o terapeuta sexual que sabe de tudo”. Qual das pessoas filmadas para a criação deste vídeo é a sua favorita? Você certamente já escolheu a reação que achou mais divertida.

Nova pegadinha na web

Hora ou outra, lojas virtuais pregam algumas pegadinhas enviando coisas erradas para seus clientes, como um brasileiro que recebeu um smartphone dá Sansung. Entretanto, sites que agregam vendedores independentes são ainda mais recorrentes nesse tipo de “brincadeira”. O caso mais recente é de um britânico que comprou um MacBook no eBay e recebeu apenas uma foto do aparelho em casa.

Como se já não fosse zueira o suficiente enviar só uma foto impressa em uma folha A4 para o cliente, o vendedor não se deu ao trabalho nem de imprimir a imagem em tinta colorida. A foto está em preto e branco mesmo. Basicamente, o conteúdo vale menos que a embalagem.

A vítima se chama Paul Barrington, de 38 anos, que queria usar o MacBook para se tornar DJ de festas de casamento. Ele vendeu sua prancha de surf para ajudar a pagar pelo computador, que custou apenas £ 300, o equivalente a R$ 1.253 na cotação atual. O computador não era novo, mas esse valor pode ser considerado muito baixo, o que deveria ter levantado suspeitas. No Reino Unido, o MacBook mais barato custa cerca de £ 700 (R$ 2,9 mil).

Barrington contou ao jornal que conferiu a reputação do vendedor, viu que ele tinha uma boa classificação e, por isso, realizou a compra. O eBay se manifestou quanto ao caso e disse que o dinheiro será devolvido e o vendedor ficará suspenso.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Vírus no Android

Quem utiliza computadores, smartphones e tablets certamente já se deparou alguma vez com um adware (programa que exibe propagandas e anúncios sem a autorização do usuário). Lidar com eles muitas vezes se torna uma experiência chata pela inconveniência, e é exatamente por essa situação que alguns donos de aparelhos com sistema Android estão passando. 

De acordo com uma mensagem publicada no blog oficial do antivírus Avast, alguns aplicativos disponíveis na Google Play estão infectando os aparelhos dos usuários com propagandas, sendo que algumas até direcionam os usuários para páginas de companhias legítimas. Um dos principais responsáveis por isso aparentemente é o jogo de cartas Durak, que, de acordo com o serviço da Google, já teve algo entre 5 e 10 milhões de instalações.

 Fique de olho

“Quando você instala Durak, ele aparenta ser um aplicativo de jogo normal e que funciona bem. O mesmo vale para outros, que incluem o iQ Test e o Russian History. Essa impressão permanece até que você reinicie o seu sistema e espere alguns dias. Depois de uma semana, vai sentir que há algo errado com o aparelho. Alguns dos aplicativos esperam 30 dias até mostrar suas verdadeiras intenções”, informa a mensagem. 

“Cada vez que você desbloqueia o aparelho uma propaganda é exibida para alertá-lo de um problema, como que o dispositivo está infectado, desatualizado ou cheio de conteúdo pornográfico – o que é uma mentira para direcioná-lo para páginas falsas caso aprove alguma ação”, explica o texto em questão. 

A mensagem ainda menciona que, em alguns casos, o usuário até é direcionado para páginas de aplicativos que lidam com segurança na Google Play, mas levanta uma questão: será que as companhias que lidam com programas do tipo realmente gostariam de apelar para adwares para promover seus produtos?